terça-feira, setembro 27, 2011

Use a caneta


“...Quando Digo que sou de coração duro não quer dizer que sou uma pessoa má; Apenas um coração escudado por ser ferido demais...”

Se realmente existe amor; porque existem barreiras?
Se a vida é bela; porque temos que colori-la?
Se a escolha é nossa; então porque existem regras?

Se tudo esta perfeito; não há que questionar!
Mas se anda tudo errado; porque eu tenho que lutar?
A questão é você sonhar, sem medo de machucar se.
Lutar e aperfeiçoar.
Conquistar um espaço da boa intenção.

Não existem pessoas perfeitas,
Existe perfeição demais é nos olhos das pessoas.
Não existe o melhor, existe aperfeiçoamento e busca de conhecimentos.

A caneta não escreve se quer uma letra sozinha.
Assim somos-nos com a nossa história.
A vida é como uma caneta, você sabe o caminho e escreve a sua história,
Desenha a linha da perfeição,
Luta contra a decepção,
Questiona os por que;
Mas jamais desiste de escrever o melhor da sua história, da sua vida.

Você é o manipulador de seus sonhos,
Você é o questionador das suas atitudes,
Você é você outra vez você em busca de você sendo o centro você!
Você é, você...

Conquiste!
Lute, e não desista da sua história,
Jamais deixe a sua caneta deslizar entre dedos.
E se a tinha acabar?  Não se preocupe!
Há sempre uma saída na próxima papelaria da vida!

A força vem de dentro de você e não você de dentro dela!
Lembre-se disso e solte muita tinta e pinte a sua história...
Porque a perfeição é você que busca!

Panmela Pacheco

segunda-feira, setembro 19, 2011

Amanhã? Pode ser tarde demais...




“Só sabemos o grande valor de uma vida quando a perdemos”.

Certos momentos em nossa vida levamos um baque (choque), por acontecer coisas que não esperamos e que se quer imaginamos passar por elas, e seja ela pequena como um susto no escuro do silêncio, como a perde de um amor, um ente querido que na proximidade toque seu coração e faz lhe derramar uma lagrima a rios de lagrimas.
Não dado o devido valor desde um simples abraço, sorriso ou aquele leve olhar, trocamos toda simplicidade por trabalhos, jogos, internet ou até mesmo por um grupo de pessoas que ao menos podemos considerar realmente nossos amigos. E perde se a amizade, amizade pela qual toca no coração, conta se nos dedos, e valoriza cada segundo como se fosse o ultimo, não perde- se por qualquer palavra, e é companheiro de verdade.
O importante não é quantidade de amigos que você fez mais sim quantos você conquistou!  Olhe ao seu redor aproveite seus amigos, os momentos, ame quem realmente te ama, e da lhe o valor merecido enquanto as tem por perto. Por que amanhã? Pode ser tarde demais...
Elas se vão, e pode ser pra sempre! E ai? Bau, baú, já era nada trará de volta o que você poderia ter feito a ela quando estava ao seu lado. Por isso de valor a vida de quem te ama e está ao seu lado preocupando com você! Por que o amanhã? Talvez nem exista mais...

Panmela Pacheco

sexta-feira, setembro 09, 2011

Seria Inicio sem fim.



Se cada abraço fosse um perdão
Cada lagrima seria um sorriso
O Olhar seria harmonia
E da boca só sairia coisas sadias

O beijo seria de amor
O sexo não seria só por prazer
A amizade seria sincera
A verdade não machucaria

Escrever seria profissão reconhecida
Ler faria parte do dia- a- dia,
As palavras seriam simples
Simplicidade seria amor

O amor saberia esperar
A esperança seria agora,
Agora seria á conquista
A conquista seria inicio de uma vida.

A vida amaria mais,
Doaria mais,
Viveria como se fosse seu ultimo dia,
E na simplicidade e detalhes dela
Você encontraria “Aquele Abraço”.

E se “Aquele Abraço” fosse...
Seria Inicio sem fim.

Panmela Pacheco

quinta-feira, setembro 01, 2011

Nada no meio do nada não faz sentido!



Nada escreve
Nada fala
Nada pensa
Nada faz...

Nada convence,
Nada satisfaz,
Nada destrói
Nada!

Nada impossível
Nada oculto
Nada silencia
Nada termina

Nada muda
Nada é
Nada conquista
Nada dificulta

Nada, nada
Nada vê
Nada procura
Nada seleciona
Nada segue

Nada de amor
Nada de paixão
Nada de sentimentos
Nada iludi

Nada de ninguém
Nada é sempre
Nada de chorar
Nada de esperar

Nada faz sentido
Nada faz presente
Nada fará o futuro
Nada se moverá

Nada cabe
Nada cala
Nada escuta
Nada observa

Nada de nada
Nada pula
Nada descansa
Nada relaxa

Nada faz sentido,
Porque no meio do nada tudo é nada!
Panmela Pacheco