terça-feira, agosto 16, 2011

"...Sinto Falta de Querer..."




Esse texto a seguir é de Thais Campos, ao seu pedido publico em meu blog.

Queremos muita das vezes sem querer, querer ter a escolha de escolha de escolher, querer ou não querer... Afinal! Querer o que quero não querendo querer ou querer o que quero querer?

Quantas vezes por falta de alguém para amar, alguém para nos fazer senti se bem, ficamos sensíveis ao amor, nos fazer querer mais e mais amar loucamente sem medo de sofrer, sem preocupar se com as demais pessoas e coisas. Simplesmente aquela pessoa que nos temos amor e nos faz sentir também. Queremos simplesmente sumir, desaparecer, sair a procura do que nem se quer sabemos onde encontrar e incrivelmente nem o que é!
Queremos sair a procura de coisas novas, do diferente, do estranho, do incompreensível, do inesquecível. Queremos simplesmente e diferentemente sair sem rumo.

Thaís Campos 

segunda-feira, agosto 15, 2011

" Identidade".



Há dias que somos como uma flor, estamos brilhando exalando perfume até que venha o sol e a queima, assim deixando a com aparência feia, mucha, sem brilho e sem seu perfume impactante. Assim somos nos quando estamos perdendo a identidade, deixamos as coisas derredores nos acerta, pronto alvo atingido, afetado por palavras que tocaram o centro da alma, e foi apagando aquela luizinha que ainda brilhava; São palavras  mais forte que um tapa, mas dura que uma pedrada, são palavras...
Por isso analise mais suas amizades, ouça mais e perceba quem realmente te faz bem! Separe as e saiba fazer delas um bom uso, aniquilando as coisas supérfluas. Não deixe sua identidade apagar se assim como arquivo morto, que são engavetados e totalmente s esquecidos ao longo do tempo, e chega ao fim de pagarem se o que estava neles escritos.
Seja como Calebe¹, que por 45 anos não deixou seu coração envelhecer, assumiu mais um combate tomou posse do que era seu. Faça o mesmo! Tome tudo o que PE seu seja complacente aos outros, cultive aquilo que trás felicidade, você verá que seu circulo de amizade te manterá firme na sua identidade e seu brilho jamais apagará se.E por fim valorize á amizade que obterá, e se dela todas apenas for 1, é muito! Porque amigo é amigo, sabe e entende o valor da identidade, o valor da amizade! Pense Nisso!

Panmela Pacheco
Calebe-O personagem central deste texto é Calebe. Vejamos um pouco a história bíblica para saber quem é Calebe. O nome dele está relacionado com outro grande líder do povo de Deus, chamado Josué. Josué e Calebe eram jovens ainda quando Moisés e o povo de Israel chegaram ao limite da terra prometida. O povo de Deus tinha sonhado e sonhado com a terra da liberdade. Agora, finalmente, chegaram à fronteira, era só entrar e conquistar a terra. Mas, por inspiração divina, Moisés escolheu doze jovens e os mandou para espiar a terra. Dois deles eram Josué e Calebe. Os espiões viram uma terra maravilhosa e extraordinária que manava leite, mel e produzia frutos enormes. Era a terra dos sonhos, a terra que eles tinham esperado e que agora tinham alcançado. Passaram-se quarenta e cinco anos. Agora, finalmente, Israel entra e conquista a terra. Moisés já havia morrido. Josué, o companheiro de Calebe, é o primeiro, Calebe é o segundo. Ser o primeiro ou o segundo, não é problema, nunca foi o problema. Quando chega o momento da distribuição da terra, todos chegaram como loucos querendo receber a melhor terra, a mais produtiva, a terra mais fácil de ser conquistada, qual é a terra mais mole. Todos estavam procurando o vale, a planície, todo mundo escolhendo a melhor terra. Calebe, lá atrás, estava quieto. Quando todos já tinham escolhido as melhores terras e alguns ainda brigavam por elas; quando a maioria já estava tranqüila, então veio a vez de Calebe. Josué chegou pra ele e disse: "E você? Você merece terra boa. Você e eu fomos os únicos que chegamos a Moisés com um relatório positivo. Você merece a melhor terra. Desculpe-me por ter esquecido você." E Calebe disse: "Não fique preocupado, dá-me a montanha. Aquela montanha que aparentemente não produz nada. Aquela montanha aparentemente difícil de ser escalada. Dá-me a montanha!"
Diz a Bíblia que aquela montanha era habitada pelos enaquins, os gigantes daquela época, os ancestrais de Golias, aqueles gigantes guerreiros. A lança de um deles pesava quatro quilos e meio. Guerreiros, gigantes, cidades fortificadas em cima da montanha. O povo de Israel tinha conquistado parte da terra, mas não tinha conquistado a montanha.
Agora, Calebe olha para Josué e diz: "...dá-me este monte de que o Senhor falou naquele dia;" Josué 14:12
Em outras palavras: "Agora que não sobrou terra maravilhosa para mim, eu quero a montanha. Eu quero a terra dos gigantes. O Senhor disse que estará comigo. Eu subirei a montanha e derrotarei os gigantes." Aí está a figura maravilhosa de Calebe.


segunda-feira, agosto 08, 2011

"Moral"




Ah momentos que você percebe que nem tudo é tudo,
E que a vida é melhor sem o nada e melhor com o tudo,
Mais percebemos que tudo é tudo,
Mais que nem tudo com tudo te fará feliz como o nada de tudo.

Aprendemos que o nada é nada,
E que a vida sem o nada é o nada no vazio,
Mais que o vazio de nada é se não tiver um nada para ser,
Mais que nada do nada aparece do nada pra você.

Escolhemos o que queremos muitas vezes sem querer,
E que a vida é uma escolha do que realmente queremos ser,
Mais queremos uma escolha que talvez não possamos querer,
Mais queremos um querer para poder escolher.

Confundimos ou deixamos confuso,
Quando na verdade o que queremos é não confundir,
Mais deixamos a confusão mais confusa pelo medo de nos confundir,
Mais o certo é confuso assim como a confusão não é certa.

Aceitamos o que pode ser inaceitável,
E vivemos o inaceitável por medo de não sermos aceito,
Mais questionamos o inaceitável e mesmo assim não deixamos de ser aceitável,
Aceitamos sem querer aceitar e deixamos o inaceitável predominar.

Questionamos o que a vida nos da,
Buscamos respostas no questionamento de onde não pode questionar,
Questionamos o questionamento mesmo não sabendo o porquê questionar,
Mais questionamos a vida inteira para respostas encontrar.


Mais de todos os momentos, aprendemos, escolhemos, confundimos, aceitamos e questionamos.
Porque a vida é um mistério, e se você a entende não é ser humano.
Precisamos disso tudo para ser quem somos,
Um ser humano aprendiz atrás de grandes respostas...

Panmela Pacheco


segunda-feira, agosto 01, 2011

“Outros Sonhos”



O que você precisa está perto,
Mais o que você quer está muito longe.
Você renuncia o que gosta,
Para zelar quem você ama.

Vive na aparência,
Apaga sua existência
Luta contra o tempo
Sobrevive na persistência contra a tempestade.

Deseja tudo o que não quer,
Faz desse tudo faz tornar uma realidade.
Vive para os outros
E constrói um sonho de piedade.

Saber que o amanhã será o mesmo,
Porque sua vida não mudará.
Porque você não vive mais você!
Sua rotina é uma monotonia
Você vive sem vontade
Só pra zelar uma felicidade.


Panmela Pacheco