segunda-feira, agosto 08, 2011

"Moral"




Ah momentos que você percebe que nem tudo é tudo,
E que a vida é melhor sem o nada e melhor com o tudo,
Mais percebemos que tudo é tudo,
Mais que nem tudo com tudo te fará feliz como o nada de tudo.

Aprendemos que o nada é nada,
E que a vida sem o nada é o nada no vazio,
Mais que o vazio de nada é se não tiver um nada para ser,
Mais que nada do nada aparece do nada pra você.

Escolhemos o que queremos muitas vezes sem querer,
E que a vida é uma escolha do que realmente queremos ser,
Mais queremos uma escolha que talvez não possamos querer,
Mais queremos um querer para poder escolher.

Confundimos ou deixamos confuso,
Quando na verdade o que queremos é não confundir,
Mais deixamos a confusão mais confusa pelo medo de nos confundir,
Mais o certo é confuso assim como a confusão não é certa.

Aceitamos o que pode ser inaceitável,
E vivemos o inaceitável por medo de não sermos aceito,
Mais questionamos o inaceitável e mesmo assim não deixamos de ser aceitável,
Aceitamos sem querer aceitar e deixamos o inaceitável predominar.

Questionamos o que a vida nos da,
Buscamos respostas no questionamento de onde não pode questionar,
Questionamos o questionamento mesmo não sabendo o porquê questionar,
Mais questionamos a vida inteira para respostas encontrar.


Mais de todos os momentos, aprendemos, escolhemos, confundimos, aceitamos e questionamos.
Porque a vida é um mistério, e se você a entende não é ser humano.
Precisamos disso tudo para ser quem somos,
Um ser humano aprendiz atrás de grandes respostas...

Panmela Pacheco


Nenhum comentário:

Postar um comentário