terça-feira, maio 07, 2013

Negligência


Não dá para entender o que é pior,
Entregar seu coração,
Ou, deixar nascer um sentimento maluco;
deixando tudo ir por água a baixo sem mesmo tentar entender.

Talvez por palavras mal ditas,
Por olhares mal intencionados,
Abraços desprotegidos,
Beijos distantes.

Não sei o que seria pior,
Você mudar por alguém,
Talvez viver para alguém,
Mas, no fim de tudo ser chamada por outro alguém.
Talvez o que doeria mais ser traída por outras,
Ou, ser traída por pensamentos da “outra”.

Não existe dor,
Nem existe nada,
Não existem motivos para uma lagrima derramar,
Porque o mundo dá voltas,
As palavras voam ao vento.

E somente as lembranças ficam na memória.
E que fique só as boas,
Porque de más; minha bagagem está cheia.


Panmela Pacheco

Entende-me?



Queria entender o entendido.
Queria entender a voz.
Queria entender o respirar.
O ar, as lagrima o olhar.

Queria entender o saber.
Queria entender o querer.
As vontades, as atitudes,
Queria apenas entender...

Queria entender as palavras,
Cada moimento,
Sorrisos,
E até mesmo pensamentos.

Queria entender a letra de uma musica,
O verso de um poema,
O que o poeta quer dizer entre linhas.
Queria entender o amor,
Suas paixões,
Suas emoções.
Queria entender cada detalhe da vida;
Sua simplicidade e sua maldade.

Queria apenas entender o entender de todas as coisas,
Para pode entender o entendido do entender.
Apenas entender...
Entende- me?

Panmela Pacheco

Traduz as lagrimas?



Será que ainda vou dormi sem chorar?
Será que realmente alguém vai me amar?
Será que o Boa Noite chegará?
Será?

Dói quando você acostuma com um sorriso,
Mais vê sempre uma lagrima.
Dói quando se espera um carinho,
E recebe apenas um abraço;
Dói esperar aquele boa noite.
E ele não chegar.

Queria entender o porque as pessoas mudam,
Ou, fingem ser o que não são.
Sorri todo tempo, te da afeto e atenção,
Mais quando você realmente sente a saudade parece não ter devolução.

Palavras não descreveria o que penso,
Mais minhas lagrimas sabe perfeitamente o que sinto o que penso.
Meus momentos, minha ação.

Mais por hoje estou cheia,
Estou só.
Só pensando em palavras que pode parti um coração,
e apreendendo suporta a razão para quando vier acorda.
Lágrimas!
Deixe me acorda.
Panmela Pacheco


“Estou te amando cada segundo”



Poema dedicado: Willian B. e Carol Furtado

Sem palavras para dizer fiz um poema pra você.
Não é que eu não tenha palavras,
Não é que não tenho o que dizer,
Na verdade são tantas palavras que nem todas as letras poderiam descrever.

Fiz-te um meio poema,
Com poucas palavras de amor.
Mais acho que expressa o inteiro do que sinto por ti.

É que eu te amo mais, a cada segundo.
Consegue entender?
O que sinto é diferente,
é cuidado, carinho.

É deixar as coisas de lado, só pra te ver sorrir.
Não e paixão!
Pois isso é loucura, é obsessão.

Mas estou achando que é amor.
Pois confio e te entrego o meu coração.
Estou achando? Não! É certeza.

Estou te amando cada segundo,
Mais que ontem e menos que amanhã.
Por quê?
O porque eu não quero entender.
Apenas viver esse amor com você!


Panmela Pacheco