segunda-feira, agosto 26, 2013

Infância



Bom mesmo se pudesse acorda todas as manhãs sem despertador;
E levantar sem alguém mandar,
Tomar café sem ao menos se preocupar se o dia vai passar,
Assistir talvez um programa de TV para distrair,
Se o sol brilhar? Vamos uma bola jogar, boneca brincar.
Mais se a chuva chegar, um bom filme e edredom está a me esperar.

Chocolate quente, pipoca, chips e refrigerante.
Uma opção de guloseimas para dia todo,
Nada de almoço, nada de jantar,
É sobremesas todas as horas até os olhos virar.

Não se preocupar com amanhã,
E nem quantos quilos ganhar,
Abusar das tardes quentes açaí e sorvetes tomar.
Pular corda, amarelinha, jogos de mesa ou sentar e pintar.

Chamar mãe todas as horas só pra saber onde ela está.
Sentir que seus olhos protegem  mesmo se longe ela está,
Chamar o vovô e a vovó pra histórias me contar,
Passar a tarde juntos e comer bolo de fubá.

Tirar um bom cochilo depois do jantar,
Acorda sem compromisso e comer cachorro quente,
Doce de amendoim, bala de Yorgute, e com danoninho o nariz lambuzar.
Doce memória, doce dias, um passado tão gostoso que vale a pena lembrar.



Panmela Pacheco

quarta-feira, agosto 14, 2013

"Só de passagem."


É preciso estar pronto para a vida,
É preciso sorrir mesmo que venha a vontade de chorar,
É preciso disfarça os momentos,
Guarda as lembraças, e viver como se não houvesse o amanhã.
É preciso sonhar, lutar pra sobreviver.
É preciso conquistar um coração,
Apaixonar , amar e confiar.

É preciso correr contra o vento,
Andar descalço e na chuva,
Sentir o o sol queimando a pele,
E a brisa de todas as manhãs,
É preciso viver, é preciso lutar.

É preciso comer o que tem vontade,
Antes que a saúde o tire as vantagens.
É preciso saltar de alegria, mesmo que esteja rodeados de furia.
É preciso abraçar e ser abraçado,
É preciso falar, ouvir e até mesmo resmungar,
Mas não deixar nada te calar,
É preciso expor o sentimento, antes que seus pensamentos o exponha.

É preciso aceitar uma correção,
Fazer uma lição, corrigir e consertar.
É preciso determinação, confiança em sí e dedicação.
É preciso se policiar, mas brincar e agitar o lugar,
É preciso viver a vida com mais designação.        
É preciso caminhar a uma direção.

É preciso parar, pensar e refletir,
E lembrar que a vida é passageira,
Que tudo nela se conquista, mas nada dela se leva...
Por isso é preciso viver!

Panmela  Pacheco

quinta-feira, agosto 08, 2013

Hoje era...


Hoje era...
Hoje, era para eu estar escrevendo uma carta de amor.
Hoje, era para eu declarar - me mais.
Hoje, era para eu te amar mais.
Hoje, era o dia.
Hoje, era para eu acorda com aquele sorriso.
Com aquele olhar de apaixonada.
Hoje, era...
Mas...
Mas hoje foi diferente.
Não foi como a gente sente.
Não teve aquele encanto.
Foi apenas mais um  hoje.
Sem brilho, sem  você.
Porque o hoje é especial,
Mas hoje foi apenas legal.
Hoje, era para ter aquele brilho,
Mas foi chuva e sem arco- ires.
Sol sem brilho.
Hoje era, mas o hoje se foi.

Panmela Pacheco


quinta-feira, agosto 01, 2013

Juiz congênere




Parece simples pegar uma folha de papel e descrever algumas palavras.
Parece simples dizer que as feridas irão sarar e não ficarão cicatrizes.
Parece simples olhar pra chuva e a mandar parar.
Parece simples fechar os olhos e sonhar.
Tudo parece tão simples.

Parece logico sentir fome nos horários de alimentar-se.
Parece logico sentir frio quando bate um forte vento.
Parece logico correr e soar a camisa.
Parece logico escrever as coisas com certeza de como elas são.
Tudo parece simplesmente tão logico.

Parece imaturo querer azul e só ter o rosa.
Parece imaturo chorar por amor e esquecer as riquezas da vida.
Parece imaturo imaginar um mundo de paz.
Parece imaturo querer sempre mais, mais o mais limitar – se.
Parece tudo imaturo nos olhos de quem é imaturo.

Parece velhice querer ficar em casa quietinha com um bom livro.
Parece velhice trocar a dança por um jogo de dama.
Parece velhice querer o silêncio em vez da bagunça.
Parece velhice sorrir somente quando algo tem graça.
Parece velhice ser uma pessoa seria e não agir como criança.
Tudo parece velhice quando se acha jovem demais para reparar os melhores detalhes da vida.

Parece maturidade ficar o tempo todo com a cara amarrada.
Parece maturidade ignorar uma piada.
Parece maturidade disfarça uma gargalhada.
Parece maturidade desviar um olhar de uma cantada.
Tudo parece maturidade, mais você pode estar errado.

Parece simples ser logico.
Parece logico ser imaturo.
Parece imaturo ter um pouco de velhice.
Parece velhice ter maturidade.
Tudo pode parecer o que não é.

As aparências nos engana,
Nos faz criar uma imagem ilícita.
Não se deve ligar para o parecer,
Mais sim conhecer as pessoas para poder saber.
Que o que parece, pode não ser!
Panmela Pacheco