sexta-feira, dezembro 30, 2011

" Ainda existe aquele sonho"





Quero brincar de esconde,
mas esconder não dá!
Não há esconderijo onde possa ficar.

Quero brincar de amarelinha,
Mas amarelinha não dá.
Já cansei de pular quadrados e no céu nunca chegar.

Quero brincar de pega- pega,
Mas pega- pega não dá!
Você me pega toda hora e nem dá tempo de eu te pegar.

Quero brincar de pular corda,
Mas pula corda não dá.
Essa brincadeira cansa e eu já quero parar.

Quero brincar de cobra cega,
mas cobra cega não dá.
Se eu tampar meus olhos esse amor não vou enxerga.

Quero brincar de alguma coisa,
mas alguma coisa não dá.
Esqueci que não sou mais criança e deixei o tempo passar.
O tempo passou e a criança se formou,
A vida continuou e a esperança não acabou.
Mais nem tudo foi em vão...
Ainda existe um sonho nesse simples coração.

Panmela Pacheco

quinta-feira, dezembro 29, 2011

"Isso é outra coisa"



Mesmo sentindo o que estou sentindo. Insisto!
Eu não sinto nada. Isso é apenas um momento de solidão...

Mesmo que você insista em pergunta-me você ama- me?
Eu persisto. Nunca!

Sentimento é algo inexplicável...
Por isso não sinto nada por você. Não sei o que é!
Eu não sei...
Aprendi ficar calada quando não tenho certeza do que falo.
Mas sei que o silêncio não é o melhor remédio. Eu sei!
Mas a precipitação pode machucar mais um na história...
Basta! Basta eu sair ferida;
Eu já aprendi lidar com isso.

Não é dúvida!
O Que é isso mesmo?
Não conheço essa palavra...
ok! Eu sei. Mas é supérfluo no momento.
Rodeio não é meu forte. Mas ínsito!
Não é nada...
Eu não sinto,
Não vejo,
Não quero...

Eu apenas acredito e persisto!
Isso não é sentimento, isso é outra coisa...

Panmela Pacheco

segunda-feira, dezembro 12, 2011

"Entre Linhas"



Entre linhas vou ficar...
Entre linhas expressar...
Entre linhas não irei saber!
Entre linhas quero Você...


Entre linhas...
Entre as linhas,
Entre mim e você
Entre nos e o saber.

Entre aspas e as vírgulas
Entre as pausas e as interrogações
Tudo fica sem sentindo...
Fica entre as linhas das emoções.


É sentimento escondido,
É amizade mal resolvida,
É a vida complicada das entre linhas mão alinhada.


Entre linhas se expressa o que  medo não quer dizer,
Entre linhas há segredos que só você mesmo vai entender.
É o dito não falado,
O segredo mal contado.
É um sonho sem inicio,
É uma fantasia deixada.

Há entre linhas...
Há medo de expressar se,
Há sentimento misterioso,
É ai mesmo que tudo ficará...
Entre linhas...



Chega de entre linhas!
 

...

Panmela Pacheco



terça-feira, dezembro 06, 2011

De Onde vem esse som?


Sniff...rsrsrsr... Sniff..rsrsrsrs... Sniff...rsrsr
É um riso tímido vindo do fundo de um quartinho escuro...

Que barulho é esse?
De quem essa risadinha?
Sniff...rsrsrsrs...
Continuava aquela risadinha, e a curiosidade só aumentava.

Medo? – Eu não estou com medo!
Só não sou curiosa...
Sniff... Sniff... rsrsrrs
Ai! Continuava aquela tímida risadinha no quartinho escuro.

Ta- Ta- Ta, vou ao quartinho!
Rá... Tentei! Mas confesso que estou com medo...
Sniff... Sniff... rsrsrsr...
Agora eu vou!
Com olhos arregalados e tremula dá 5 passos, 1 suspiro, acende a luz e ...


Háaaaaaaaaaaaaaaaa....

Ooooooh!!!

M’mmm... M’mmmm...

Hummmm...

k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k k...

Rs rs rs rs rs rs …

Sniff… Sniff… Rsrrsrsr..

Nãoooooo ? ? ?

Silêncio por 1 minuto….

K k k k k k k k

Ok! Filha o que você está fazendo ai brincando com o gatinho? ? ?



Hum...
Te coloquei para dormi...  ¼

Uffâ suspirou...

Pegou sua filha colocou em sua cama e foi deitar se...


Z z  Z  z Z z Z Z z z...


Panmela Pacheco