sexta-feira, abril 12, 2013

Coração nas mãos




Não dá para entender o que é pior.
Entregar seu coração;
Deixar acontecer esse sentimento maluco;
Ou, deixar tudo ir por um fim sem tentar entender.

Talvez, palavras mal ditas.
Por olhares mal intencionado.
Por abraços desprotegidos.
Por beijos distantes.

Não sei o que pode ser pior.
Você mudar por alguém,
Talvez viver pra alguém,
E no fim ser chamada de outro alguém.

Talvez o que doa mais é,
Ser traída por outra, ou,
Ser traída pelos pensamentos da pessoa do passado.

Não existe dor.
Não existe nada.
Não existe motivo para uma lágrima.
O mundo dá voltas.
As palavras voam ao vento.
E somente as lembranças ficam.
E que fique só as boas!
Porque de más lembranças minha bagagem já está cheia.

Panmela Pacheco

terça-feira, abril 02, 2013

" De repente "





O tempo é realmente algo mágico,
Uma hora você esta feliz,
Outra você está triste,
Uma hora você chora,
Outra você pula de tanta felicidade.

Hoje você está decepcionado,
Amanhã você vê a decepção como um aprendizado.
Hoje você reclama pelo o que não aconteceu,
Amanhã você entende o porquê não aconteceu.

O hoje você não consegue entender,
Não consegue compreende,
Não da nenhum valor.
Amanhã, você agradece a Deus por hoje Ele te fazer
entender o valor que só o tempo lhe trouxe.

Hoje você diz:
- Como era bom ser criança!
Antes você dizia:
- Chegue logo 18 anos!
E amanhã você dirá:
- Como queria voltar ao tempo; mais com a sabedoria de hoje!

O tempo é confuso.
As atitudes precipitadas,
Mais só o tempo ensina-te há controlar o tempo!
Tempo de falar, tempo de ouvir.
Tempo de plantar, o tempo de colher.
Tempo de sonhar, tempo de conquistar os sonhos.
Tempo de gostar e tempo de aprender amar.

O tempo é de repente,
De repente acontece,
De repente conquista,
De repente ama,
De repente o tempo passa!

De repente!

Panmela Pacheco

" A Outra "




Você não sabe como é bom ser a outra,
Sem preocupação,
Sem satisfação,
Ser a outra paixão.

Talvez você pense, que doida!
Mais pense comigo.
Como é bom ser a outra...

A outra que dá carinho,
Atenção, dedicação,
A outra que te faz feliz,
Que te deixa com um com um belo sorriso!
Não é bom?

Não é loucura,
Nem paixão,
Ser a outra realmente é bom!
Você vai concorda comigo,
E vai querer ser a outra.

A outra metade da laranja,
Que te completa.
A outra tampa da panela,
A outra combinação com o arroz e feijão.
A outra que te faz Feliz, por quem você é!

A outra que sempre vem a sua mente,
Que chama a sua atenção,
A outra que você nunca esquece,
Que é seu amor, a que é sua paixão.
A outra pra toda vida.

Concorda comigo agora?
Que é bom ser a outra!
Por isso seja sempre a outra,
Ame quem te ame,
Abrace as oportunidades.
E não deixe a outra ser a outra que é VOCÊ!

Panmela Pacheco

Pra Você!




Depois de tanto tempo,
Hoje escrevo pra você.
Porque as lindas palavras de amor,
Um dia foram pra você.
Mesmo que se passem anos.

Sorrio depois de ter falado com você.
Sabe aquele sorriso?
Ainda é seu!
Sabe aquele abraço?
Ainda é seu!

Pode passar o tempo,
Pode passar os anos,
Ainda rirei de suas piadas,
Porque o amor, pode ter partido com você.
Mais as boas lembranças sempre ficaram gravadas na memória.

Eu ainda perco a fome, por você.
Ainda durmo com o sorriso no rosto,
Após falar com você!
E se preciso conversa?
É com você!

Não é paixão,
Nem amor como antes!
Mas é um grande carinho,
Daquele velho romance.

Hoje mais que amigos,
Somos grande irmão
Nosso amor é em Cristo,
Cravado no coração.

Pra você meu carinho,
Meu beijinho,
Meu abraço de ursinho,
Pra você meu irmão.
Panmela Pacheco