sexta-feira, dezembro 30, 2011

" Ainda existe aquele sonho"





Quero brincar de esconde,
mas esconder não dá!
Não há esconderijo onde possa ficar.

Quero brincar de amarelinha,
Mas amarelinha não dá.
Já cansei de pular quadrados e no céu nunca chegar.

Quero brincar de pega- pega,
Mas pega- pega não dá!
Você me pega toda hora e nem dá tempo de eu te pegar.

Quero brincar de pular corda,
Mas pula corda não dá.
Essa brincadeira cansa e eu já quero parar.

Quero brincar de cobra cega,
mas cobra cega não dá.
Se eu tampar meus olhos esse amor não vou enxerga.

Quero brincar de alguma coisa,
mas alguma coisa não dá.
Esqueci que não sou mais criança e deixei o tempo passar.
O tempo passou e a criança se formou,
A vida continuou e a esperança não acabou.
Mais nem tudo foi em vão...
Ainda existe um sonho nesse simples coração.

Panmela Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário