quarta-feira, fevereiro 20, 2013

"Frígida"



Às vezes sinto me segura demais
Não ligo para a direita,
Nem ligo para esquerda,
Sigo meu caminho sem medo.

E quem quiser comigo caminhar,
Terá que me aceitar assim.
Sem reclamar,
Sem medo de cair,
Mais levantar e conquistar!

Eu já chorei demais,
Como também já sorri a ate chorar.
Eu já fingi um sorriso,
Assim como já fingi uma lagrima.

Já conquistei corações,
como já parti um...
Já sofri por amor,
Mais já tive momentos felizes.

Hoje se choro, não sofro mais por chorar.
Se sorrio, mantenho a alegria, ou, tento!
Se cair, eu levanto!
E se eu perco, sei que pelo menos eu tentei!

Mais não choro mais pela perca,
Não morro mais de ciúmes,
Vivo cada momento como se fosse mesmo o ultimo.
E deixo acontecer.

Por que o amanhã?
Só Deus sabe!
E é Ele que está no controlo,
Vivo sem medo,
Canto, choro, pulo e vivo!

Porque a vida ensinou me ser muito mais que queremos,
Que mais vale tentar ser feliz vivendo o presente,
Do que chorar e tentar viver  novamente o passado.

Panmela Pacheco

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário