segunda-feira, abril 27, 2015

"Culpa da bicicleta"

Depois  de 1 anos e quase 4 meses sem postar nenhum texto no meu BLOG "Sem palavras".
Hoje, voltei, é acho que com vontade de estar frequentemente escrevendo.
Segue mais um texto fresquinho. Espero que gostem!
Abraços!  Saudades do meu cantinho... rs





Era quase 19 horas e o telefone não tocava,
Mensagem não chegava como de costume as sextas-feiras.
A noite estava mais fria.
A fome era maior.
E não era sexta-feira 13.

Estava tudo muito estranho,
Tudo muito longe.
Era fechamento do mês.
A contabilidade vivia em horas extras.
Mais uma vez ela saiu às 20 horas.
Para sábado estar ali novamente.

E telefone? Nem tocava...

Uma surpresa, talvez, às 23 horas a ligação chega em casa.
Nada acontecera, mas estava frio, quieto demais.
Por dentro apenas chorava.
E ele nem notará.

Dormiu com ela como todos os finais de semana.
Pra ela era lindo estar do lado dele.
Não exclamava,
Nesta noite, ela apenas o abraçava fortemente.
 Como se fosse a ultima vez.

Sábado, chegou...
Ele a levou para trabalhar,
E ele foi pedalar, mais nem disse á ela.
Ela simplesmente o disse:
- Não iria me dizer?
Ele calou se.

O dia passou e a culpa não foi da bicicleta,
Não foi da noite fria,
Não foi do abraço, nem da lágrima que escorria quando ele se foi.

A culpa foi talvez de alguém,
Alguém que deveria expor seus sentimentos,
Acreditar, e enfrentar seus medos,
Alguém que deveria amadurecer.

Mas a culpa ficou nela, na bicicleta,
E se foi como sempre, sem nenhuma palavra dita.
Sem sorrisos, sem abraços, sem esperanças.
E mesmo assim todos finais de semana estavam juntos,
mais sem palavras e com a bicicleta.


Panmela Pacheco 




Nenhum comentário:

Postar um comentário