terça-feira, janeiro 17, 2012

Alma de um detento




Olhar para sol e ver a chuva,
Olhar para as estrelas e não as enxergar
Sentir um toque e negar
Regar as flores e não aceita lãs.

Sentimentos ocultos entre linhas,
expressões negativas,
Palavras mal ditas,
Ações irreconhecíveis.

Quem os conhece sabe,
Quem os vê imagina
Quem os ouve interpreta os
Se os toca percebe a inexistência.

Ninguém conhece melhor,
Ninguém os vê melhor,
Ninguém os ouve melhor,
Ninguém os toca melhor,

Somente quem sabe os verdadeiros sentimentos
é a consciência de culpa de uma alma que já se perdeu as esperanças
de ver o sol brilhar de novo.

Panmela Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário