segunda-feira, julho 04, 2011

" Exprimir, Silêncio... "


Espada Flamejante
Cortante como féu,
Derrama lagrima, e arranca sangue escaldante,
É algo Inexplicável,
Sem condição ou ação.

Não é amor
Não é paixão,
É a grande decepção de um insensato coração,
Que aprende a dizer o que quer,
Mas não perde o medo de dizer o sente.

Ou diz adeus,
 Ou ele dirá adeus por você!

Pois...
O silêncio é o grito mais alto,
Dói no fundo da alma,
Machuca como a espada,
Fere como uma tapa na cara.

Melhor é,
Ouvir som de uma voz,
Sentir uma tapa e morrer a espada.
Do que ter o silêncio

Porque ter o que queremos tão perto,
Mais em tempos tão longe,
Bastaria apenas uma palavra,
E o silêncio acabaria...

Mas a espada já matou,
O que lhe matava.

Silêncio...

Panmela Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário