quinta-feira, setembro 26, 2013

“Fazer o que se é preciso”.




Chega uma hora que a decepção toma conta,
E sua vontade é de gritar aos quatros ventos,
Correr sem se limitar,
Chorar, mas não calar-se.

Mas o incomodo faz te calar,
Chorar sem ninguém perceber,
Ouvi e engolir as palavras,
Sorrir quando a vontade é resmungar.

Você sempre espera mais das pessoas,
Mais amor, sorriso, carinho,
Você espera atenção, talvez até um pouquinho de dedicação,
Mas elas, te decepcionam.

Você se entusiasma,
Você sorri como criança aos braços do pai,
Você até faz mais, e espera receber igual,
E acaba recebendo é NADA.

Claro que não devemos fazer nada, esperando retorno.
Mas quando se diz de á sentimentos...
Queremos mais,
Queremos à mais,
Queremos viver.

Mas, a vida nos ensina assim...
Que nada é do jeito que a gente quer,
Que tempestades nos ensina a viver,
Que o nascer do sol é sinal de amadurecimento, pois você venceu!

Não é fácil aguentar,
Não é fácil suportar,
Mais é assim quebrando a cara e amadurecendo.
E... Vida!


Panmela Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário