quarta-feira, setembro 04, 2013

Morte subita



A sensação de que você tem pouco dias pra viver,
Dá mais prazer em viver o pouco tempo,
Você esquece a dor.
Você começa a sonhar novos sonhos para esse tempo,
Avalia a vida e observa que não vale nada sem amor próprio,
Que bens, riquezas e conquistas se vão,
Que uma simples doença se torna grande, avassaladora.
Que essa pode chegar e levar todos os planos do final de semana,
Todos projetos da vida, sonhos e todas as connquistas,
Levar boas lembranças.

O fato de querer viver só aparece quando você sabe que ele não existe mais,
Ai sim, você dá valor à vida, porque você sente a dor da sobrevivencia,
A dor não de quem vai, mais a dor de quem fica.
Quem se foi, foi pra um lugar de descanço; talvez.
Mais quem fica, fica com as lembranças que não voltam mais.
E o que doí é saber que nunca mais não tem volta.
Só entende a dor da perda quem passa por ela,
Quem a sente, a vive, e luta contra a dor de um amor que se foi.
E foi pra sempre.

Não é um amor que o tempo apaga,
Que o vento leva, e as palavras fere.
É um amor incondicional que só um bem ou mal faz.
Bem pra quem sofre numa cama, e se vai.
Mal pra quem fica com a saudades.

Por saber que não veras mais aquele amor,
talvez descendo a viela de uma rua sorrindo ao te ver.
Não receberá mais o bom dia para começar o dia.
Não terá uma ligação na hora do almoço  só pra dizer oi.
Não receberá mais o boa noite das 22h.
E não dormirás com sorriso no rosto em saber que o dia terminou bem.


Essa dor mata lentamente quem fica,
Até que o tempo amenize, mais não se apaga.
Ilusão dizer que tudo passa, pode até passar mais as lembraças não se vão.

E antes que o dia termine, lembre se de tudo que fez durante seu dia.
O tempo voará, passará, mais a memoria te atormentará,
Se o pouco tempo que tens não valorizar.
Valorize as pessoas que valoriza você.
Porque se o tempo as levar você poderá com ousadia clamar.
Amei, lutei, chorei, perdi e venci mais do seu lado sempre fiquei.
A  maior dor, é a morte, então valoreze a vida.

Panmela Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário